A auscultar desde dois mil e tal.

http://www.guimaraesdigital.com - consultado em 09/10/2010

 

Informação oficial. O fim dos buracos está para breve. Esta publicação tem exactamente 1 mês.

Pelo que sei para além de piso novo, serão construídos passeios onde for possível. Início das obras,

ao que tudo indica, daqui a 3 semanas!

 

Nem só de coisas más se faz notícia. Já que a nível nacional não são famosas...

Comentem, critiquem, sejam especialmente activos.

 

Até breve,

JP

bitaite mandado por juanpapali às 10:55 | link do post
Não me acredito nos papéis, nem nas assinaturas, a não ser que sejam reconhecidas em Notário Público. Aliás, quando se estampa uma promessa nos jornais a respeito de S. Torcato, nomeadamente quanto à repavimentação da estrada, sou como S. Tomé: SÓ ACREDITO VENDO! De que adianta alguém assinar papeladas para a empresa Cândido Rodrigues esfregar as mãos ou algum iluminado do Júri de Procedimento ter mais um livro de cheques para contar aos netos.
Sinceramente, começar uma obra destas no início de Outono revela bem a clareza e a objectividade do que se vai passar. Se for para ser realizada uma operação de cosmética, nem vale a pena começar! Para quê? Para confundir os torcatenses em período eleitoral sobre quem finalmente venceu este braço de ferro: a junta ou a câmara? Para uma qualquer empresa trabalhar aldrabando em pleno inverno custeando-se descaradamente em tempos de crise com capitais públicos?
A estrada em S. Torcato detiora-se a cada dia porque o pessoal do Urbanismo da Câmara de Guimarães trabalha com um letreiro de incompetência nas costas ao ponto de permitir o abrir e remendar da estrada de cada vez que alguém liga uma sanita aos esgotos. Além disso, a Polícia municial e a GNR andam a dormir. De que adianta a estrada ficar transitável quando vão continuar a passar camiões carregados de pedra vindos de Gonça com pesos superiores ao legalmente permitido.
A mensagem é muito simples e em português coloquial: quem dá cabo da estrada é que deveria custear a sua reparação, ou seja, o pessoal do Urbanismo da Câmara e as pedreiras de Gonça! Sem esquecer coimas por negligência à Polícia Municipal e GNR.
Se for para arranjar a estrada para a Junta e Câmara fazerem política de caixa postal, prefiro que ela fique assim como está. Já consigo conduzir na estrada a fugir dos buracos e aconselho os outros a fazer o mesmo do que ter de pagar para se rirem à custa dos pacóvios.

Pingarelho a 9 de Outubro de 2010 às 19:16

FACTORES OCULTOS MUITO GRAVES


 


Para que não haja dúvidas, hoje é dia 10 de Outubro de 2010 e o problema já se arrasta há quase dois meses! Quem por estes dias anda a beber água de qualquer torneira pública em S. Torcato, certamente já se habituou a um cheiro e sabor que se prolonga desde meados de Agosto, sem que até agora nada tenha sido feito. Trata-se de um sabor com misto de terra e betão armado. Estou quase convencido que as análises deverão revelar matéria fecal porque quer os tubos dos esgotos, quer os tubos da água dos SMAS concorrem lado a lado na estrada. Não acredito que ambos sejam 100% por cento estanques, caso contrário este cheiro já teria desaparecido!


Presidentes da Junta ou da Câmara que não vivem na nossa Terra, não conseguem perceber em tempo real daquilo que se passa. Quando deveriam estar preocupados em encontrar uma solução para um plano A+B, batalham agora pela solução mais rentável nas urnas, ou seja, repavimentar a estrada, que é o mesmo que tapar o sol com uma peneira. Para os mais distraídos ou para aqueles que continuam a comprar jornais acreditando que lá traz tudo, eu faço-lhes uma resenha com memória descritiva.


O problema da estrada arrasta-se há muito tempo. Foi um castigo dado a S. Torcato pelo Povo ter votado no partido contrário à Câmara. As vitórias foram festejadas em excursão, mas o preço a pagar tornou-se demasiado alto.


Quer os tubos da água, quer os tubos do saneamento viriam a sofrer danos à medida que a superfície se desgastava pelas razões motivadas na anterior intervenção. Daí que durante estes anos, muitas foram as vezes que rebentavam tubos de água e de esgoto. Vinha o pessoal dos SMAS ou do saneamento, abria, remendava e voltava a tapar. Levanta-se agora aqui um problema de fundo muito grave. Da análise efectuada nos últimos anos, o trabalho atabalhoado desenvolvido na última empreitada e ainda a utilização dos materiais empregues nas condutas de água ou do saneamento, não foi o mais acertado, dadas as inúmeras intervenções sofridas.


(CONTINUA)

Pingarelho a 10 de Outubro de 2010 às 17:00
Seria muito mau deixar passar tudo isto em claro!...
Por outro lado, o sabor a terra e a betão que a água de S. Torcato apresenta no dia de hoje (que é um facto!) é o resultado não só da deficiente metodologia que o pessoal dos SMAS coloca em prática (quando repara avarias na nossa Terra) como também de outros “factores ocultos”. São eles os seguintes: o agravamento do estado superficial da estrada; má utilização de técnicas e materiais aquando da última empreitada; o desgaste dos tubos de água e saneamento; incompetência do pessoal do Urbanismo da CMG; camiões das pedreiras; camiões dos aterros; inépcia dos agentes da autoridade locais e por último e no fundos da lista, os inevitáveis fenómenos meteorológicos. Mas o pior factor oculto que eu denoto ao longo dos últimos anos é a falta de poder reivindicativo do Povo de S. Torcato em sede própria, tolhido e manietado entre uma Câmara PS e uma Junta PSD.

Agora pergunto: como é possível se avançar para uma empreitada de repavimentação da estrada à superfície, sem que se analise o estado das tubagens no subsolo quer da água, quer do saneamento, quando os sentidos olfactivos e gustativos nos dão motivos e provas mais do que suficientes de grande alarmismo público?

Pingarelho a 10 de Outubro de 2010 às 17:02

Boa noite,

Só venho deixar umas breves palavras porque quase caía da cadeira de riso ao ler os comentários do Pingarelho. Meu caro, o seu problema não deve ser técnico (como pretende dar a entender que percebe da póda) deve ainda ser gástrico (vulgo azia). Apenas como informação, a penúltima intervenção nesta estrada foi, precisamente, para substituir a conduta (tubo) da água. Por isso essas suas teses quase à CSI são fantásticas, capaz de fazer rir o maior trombudo.
Tenha pena que não tenha a humildade de dar os parabéns a quem consegue fazer obra de 300.000€ numa altura onde dificilmente se consegue fazer qualquer investimento.
Acredite que as suas palavras são uma delícia.
Abraço
Bruno Fernandes

Nota: Tenho um capacete branco de sobra, se quiser acompanhar a obra fazendo de fiscal terei todo o gosto. 
Bruno Fernandes a 10 de Outubro de 2010 às 23:42


Infelizmente o Amigo Juan Papali não me deixa dizer tudo o que me vai na alma porque se o permitisse, uns quantos senhores desta Terra que trazem segredos escabrosos dissimulados por fatos vistosos, reluzentes, palavras dóceis e afáveis, dariam tudo para ver me arder numa fogueira em praça pública. Além disso estou completamente a marimbar-me para o segmento elitista da opinião pública Torcatense. Desde há 30 anos que vivemos em Democracia e dizer o que nos vai na real gana, desde que feito com senso comum, faz parte da sociedade civil em que estamos inseridos. A reacção que teve, compreendo-a em jeito de ADN. Demonstra que o Senhor não degenera a sua raça. Sempre a “folclorizar” questões sérias e importantes! Enfim, nada mais a acrescentar. Está dito, está dito. Respeito a sua opinião.
Se a minha intervenção o fez saltar da cadeira é porque ela mexeu consigo quando o belisca em menos de dois por cento! A verdade, mesmo que pequenina, dói o suficiente para nos levar a fazer tais pratos, sem pensarmos nas consequências. Espero que se contenha porque eu não tenho nada a perder, mas o Senhor, como Presidente da Junta, ainda é muito novo, quase dois mandatos concluídos, um futuro promissor à sua frente, já teve tempo suficiente para se imunizar contra críticas, venham elas donde vierem. Com certeza ouviu muitas vezes dizer que “palavras loucas, orelhas moucas”! Pois, se as minhas palavras são loucas e capazes de lhe partir o coco a rir, então porque teve o cuidado de reagir?


Outro Abraço.


 


PS: Sem excepção, todos os partidos se servem de S. Torcato, portanto não sofro de azia.
PPS: O importante são as pessoas não as obras para inglês ver.
PPPS: Desde já agradeço o capacete, mas não sou técnico nem fiscal.
PPPPS: Acaba dando-me razão. Dar-lhe os parabéns? Será que a obra só aparece para coroar de êxito a acção da actual Junta? Onde está a humildade para repartir os louros com o adversário?
PPPPPS: Se o inimigo acampa à porta é porque está pronto para atacar. Quem avisa...

Pingarelho a 12 de Outubro de 2010 às 00:46

Meu Caro Pingarelho,
Óbviamente não vou alimentar uma conversa desigual. A Democracia que refere deu-nos a possibilidade de dizermos o que pensamos de uma forma livre e sem medos. Por isso é que, em vez de me esconder com a capa do anonimato ou um qualquer pseudónimo, assumo quem sou e dou a cara pelo que escrevo. Com isto dizer que é muito bonito fazermos as reflexões todas e mais algumas, mas dar a cara por elas a coisa é diferente.

Sobre o que escreve, quero apenas dizer que durmo todos os dias tranquilamente (exceptuando aqueles em que o Guilherme entende que deve ver o Nodi às 4 da manhã). Sabe porquê? Porque estou plenamente convencido que dou o meu melhor ao projecto que assumi para S.Torcato, com transparência e sem truques. 

Teria todo o gosto em aproveitar as suas energias envolvendo-o num projecto de voluntariado. Se estiver interessado, ganhe coragem e dê a cara aparecendo. Já agora, bebi água da rede pública e não me soube a betão nem a nada de especial. Será que anda a beber da mesma água?

Um abraço

Bruno Fernandes 
Bruno Fernandes a 13 de Outubro de 2010 às 12:29


Dá a cara quem procura algo em troca. Presidentes, "doutores" de conta bancária, falsos “misseiros” de domingo, viciados de café. São alguns exemplos flagrantes de estatutos e hábitos sociais aceites por todos, mas cuja a maioria se explica pela necessidade de cada um construir à sua volta o reconhecimento ou protecção dos outros em relação a si próprio. Talvez porque alguns tenham medo de morrer sem que ninguém lhes vá ao funeral! Enfim, vá-se lá saber. Para mim, só é louco e cobarde quem mata, rouba, mente, maltrata ou danifica deliberadamente o património. Já consegue identificar alguns? De certeza que eu não sou um deles.


É de louvar que seja um homem de família e quanto a isso só tenho de lhe tirar o chapéu. Mas não deve confundir família com Junta de Freguesia. Cada um pode ser pai todas vezes que quiser, mas apenas e só dentro de casa. Nem pense dar um espectro de abrangência das suas capacidades paternais a uma freguesia inteira! Isso fazia-se no tempo do arroz de quinze por homens que hoje estão velhos e caquéticos, mas naquele tempo eram danados para a brincadeira. Todos sabem quem são.


ASSUNTO SÉRIO… é a água. Há uma semana estava presente numa prova de degustação de vinhos do Douro e um enólogo surpreendeu-me ao dizer que o vinho ainda sabia a “mosquito”. O sabor a mosquito é muito difícil de topar. É claro que se às refeições beber vinho ou refrigerante, não vai notar nada na água. Também não vale pedir opinião a idosos porque a intensidade do cheiro e paladar nestas pessoas vai perdendo qualidades. De facto, a intensidade diminuiu, mas o cheiro e o gosto de “terra e betão armado” na água pública de S. Torcato ainda continuam. A melhor maneira de analisar é pelo método empírico fazendo através do infalível teste das 24 horas. Experimente beber e cheirar a água, de hora em hora, e facilmente atingirá.

Pingarelho a 16 de Outubro de 2010 às 13:32
Nem acredito que os buracos vão desaparecer!
Já não era sem tempo.
Pingadeira a 16 de Outubro de 2010 às 23:19
Caro Papali, como viu, a Câmara anda a gozar com os torcatenses. Não tem palavra. É excusado. O vice Domingos Bragança já tem o cognome de «o mentiroso». Disse que começava a obras na segunda-feira, mas essa 2ªfeira passada já passou e a próxima segunda-feira é Dia Santo, 1 de Novembro. Portanto: duas mentiras numa só afirmação. Só podem estar à espera que chova para a obra poder arrastar-se ou dos magustos do Verão de S. Martinho! Deve ser isso. Já sabe, no que toca a assuntos da Câmara, eu sou são tomense, só acredito vendo. Preto no branco, não chega. Vão fazer pouco dos "pretos" lá fora.
Isto é demagogia pura. Esta é um obra que peca por ser tarde. Já nem aquece ou arrefece. A Câmara deveria estar preocupada nesta altura em poupar e ajudar o país a levantar-se extinguindo empresas municipais que só servem para estourar dinheiros públicos: Carsfig, Tempo Livre, Cibercentro, Guimarães Digital, Centro Cultural de Vila Flor, Turipeha, Vimágua, AMAVE, Espaço Mulher, Fraterna, GIE, enfim, há mais... Tudo isto só serve para gastar dinheiro e come muitos milhões do orçamento da Câmara de Guimarães para dar tachos a filiados do partido. Dantes, um funcionário dava conta de 10 assuntos. Hoje são precisos 10 e fica tudo encravado.
Pingarelho a 28 de Outubro de 2010 às 12:36
As máquinas já chegaram a Azurém, pelo lado da bomba de gasolina, e estão apontadas para S. Torcato à espera da tal segunda-feira! Só não concordo com o Pingarelho em duas coisas. Primeiro, o camarada diz que o Domingos Bragança é mentiroso porque mentiu duas vezes sobre a data do início da obra. Até parece que todos os politicos são mentirosos. Este é mais um que não foge à regra. Depois, não concordo com o preço da empreitada. Estive a fazer contas e a repavimentação do troço de estrada entre a Cachada e o Mosteiro, coisa de meia dúzia de metros, ronda os sessenta mil contos. Nas minhas contas, a obra não é mais do que colocar uma casquinha de alcatrão em cima do actual, a menos que seja retirado alguns centímetros da parte danificada. Seja como for, o preço é muito caro, pois o metro quadrado sai a mais de 25 euros. O preço deveria rondar os 5 e os 7,5 euros, já com lucros razoáveis para o empreiteiro. Como podemos ver, o preço por metro quadrado está calculado para aguentar os tais pagamentos a 800 dias de espero por pagamento a fornecedores, pois já inclui os juros. Das duas uma, ou estão todos malucos dada a situação complicada que o País atravessa, ou alguém está a gozar na nossa cara à grande e à francesa. É uma vergonha ser-se português escorreito no meio de manhosos, pra não dizer outra coisa. É, também acho que a Câmara deveria deitar abaixo empresas municipais. Quando se escondem as contas, algo de grave se passa às escondidas.
PASTELEIRO DA JOLIMA a 30 de Outubro de 2010 às 02:55
informações confidenciais
procurar cenas
 
últimos bitaites
Muito bom. Quero uma destas!! 
Eu acho que apoiava a candidatura do juan papali d...
O JP pode ser um candidato a candidatar-se... apre...
Espero que a freguesia da corredoura e da Cachada ...
Também temos da Corredoura.
e da corredoura nao ha?
sim de facto, hoje em dia qualquer pessoa tem um p...
http://www.noticiasdeguimaraes.com/%e2%80%9ccentro...
Boas... na "onda" das obras... Como conseguem esta...
Depende do que gosta de fazer...
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
últimos bitaites
Muito bom. Quero uma destas!! 
Eu acho que apoiava a candidatura do juan papali d...
O JP pode ser um candidato a candidatar-se... apre...
Espero que a freguesia da corredoura e da Cachada ...
Também temos da Corredoura.
e da corredoura nao ha?
sim de facto, hoje em dia qualquer pessoa tem um p...
http://www.noticiasdeguimaraes.com/%e2%80%9ccentro...
Boas... na "onda" das obras... Como conseguem esta...
Depende do que gosta de fazer...
parvoíces mais comentadas
122 torcatenses já mandaram bitaites
98 torcatenses já mandaram bitaites
72 torcatenses já mandaram bitaites
60 torcatenses já mandaram bitaites
43 torcatenses já mandaram bitaites
38 torcatenses já mandaram bitaites
36 torcatenses já mandaram bitaites
35 torcatenses já mandaram bitaites
27 torcatenses já mandaram bitaites
26 torcatenses já mandaram bitaites
SAPO Blogs